Correntes d'Escritas, 10ª edição, Póvoa do Varzim, 12 a 15 de Fevereiro de 2009

Para a comemoração do 10º aniversário estivemos 150 na terra de Eça de Queiróz, autocarro para lá autocarro para cá, comandados por Manuela Ribeiro e o Chico Guedes. Oportunidade para rever os editorialistas independentes de Tenerife, a malta do Baile del Sol, o Germano e o aniversariante Corsa (com um auditório cheio a cantar os parabéns), o Eduardo e o Jorge Arrimar.

 

Alguns testemunhos para a posteridade. Dez anos é só uma vez.

 

 

Cerimónia de abertura, com o público atento ao poema de Corsino Fortes "Conde pla' manhã nascê" 

 

 

Corsino Fortes lendo, pouco antes de se perder nos papéis, em busca do resto do poema. Acontece aos melhores.

 

 

Lançamentos de livros foram cerca de trinta, de todos os quadrantes da língua portuguesa e castelhana.

 

 

A escritora Telinda Gersão, à mesa do almoço.

 

O excelente cronista brasileiro Luís Fernando Veríssimo (filho do grande Érico Veríssimo, "Olhai os Lírios do campo", lembram-se?)

 

Germano Almeida refastelado no puf, ouvindo poesia

 

 

Manuela Ribeiro (organização) e Tito Exposito (Editor, Baile del Sol)

 

 

Angel e António (Editores, Baile del Sol)

 

 

 

Ao lado de Andrea Blanqué, do Uruguay, tentando esmiuçar o tema "O Medo ou o Fascínio do Desconhecido".

 

 

publicado por Joaquim Arena às 17:38 | link do post | comentar